Que tal conferir um Neil Peart Drum Solo?

Ok, mas antes vamos falar um pouco mais sobre o baterista do Rush.

Aliás, baterista, letrista, escritor e motociclista, cultuado pelos fãs do Rock and Roll e ídolo de diversos bateristas pelo mundo. 🙂

Um músico de grande qualidade e que fez de sua bateria uma forma de servir ao mundo!

Biografia

Neil Peart Drum Solo

Neil Ellwood Peart, nascido em 12 de setembro de 1952, na cidade de Hamilton, província de Ontário, no Canadá, foi criado na fazenda da família.

Aos 13 anos, após mudar para a cidade de St. Catharines começou seus estudos de bateria com um professor local, Don George.

Aos 14 anos ganhou sua primeira bateria e pode se dedicar intensamente a seus estudos.

Neste início, teve influência de diversos bateristas como Gene KrupaKeith MoonMitch MitchellGinger BakerMichael GilesJohn Bonham e Michael Shrieve

Quando completou 18 anos, se mudou para Londres, tentando uma carreira que não foi bem-sucedida e, após dois anos, retornou para o Canadá.

Este período no exterior, embora não tenha sido um sucesso profissional, o fez amadurecer e ter uma visão mais ampla e rica da vida.

Largou a dedicação integral à carreira de músico e foi trabalhar como vendedor de máquinas agrícolas, de propriedade de seu pai, continuando em parte de seu tempo a tocar em bandas locais.

Neste período, teve influências de músicos como Phil CollinsBill Bruford e Billy Cobham

Em 1974, participou de testes para participar do Rush no lançamento do primeiro disco e participação em turnê da banda em território americano.

Em 1975, compôs a maioria das letras do segundo álbum, e em 1976, a banda estourou com seu quarto álbum; se consagrando, mais tarde, em 1981, com Moving Pictures, um marco no rock progressivo.

Neil Peart é considerado pela revista Rolling Stone como sendo o melhor baterista de todos os tempos.

É reconhecido por sua agilidade, virtuosismo e energia.

Carreira

Neil Peart Drum Solo

Neim Peart foi aceito no Rush justamente por seu estilo se aproximar dos bateristas britânicos.

Isso demonstra que as experiências na vida, mesmo que não sejam positivas em determinados momentos, podem representar oportunidades futuras.

Depois de ser aceito na banda para a turnê americana, Peart adquire um kit de bateria Slingerland, para sua estreia, na abertura do show de Uriah Heep e Manfred Mann, em 14 de agosto de 1974, para um público de 11 mil pessoas na Pensilvânia.

Depois dessa apresentação, se afirmou como o principal letrista da banda, destacando-se também como tal.

Sua primeira gravação foi no CD de 1975, Fly by Night, um sucesso incrível. Caress of Steel, do ano seguinte, recebeu críticas não tão entusiasmadas.

Isso fez com que a banda tivesse um desafio para manter o mesmo nível de sucesso e lançou no ano seguinte, 1976, o álbum 2112, que marcou para o crescimento dos admiradores da banda nos estados Unidos e impulsionou a carreira internacional do Rush.

Esse álbum teve turnê com shows no Canadá. A apresentação em Toronto foi marcada por um fato importante: o de Peart ser apresentado por Geddy como o mestre da bateria!

Depois disso, Rush lançou mais dois discos, em 1977 e 1978, perfazendo assim um total de cinco discos em quatro anos, o que pode ser considerado um feito histórico. 

Peart, nos próximos anos, consolidaria sua fama como baterista proeminente.

Aproveite para ler também nosso artigo sobre a Discografia Rush, aqui!

Estilo

Neil Peart Drum Solo

Neil Peart Drum Solo – Snakes And Arrows Tour

Iniciando no rock com influência dos estilos britânicos de Keith Moon e John Bonham, posteriormente passou a ser influenciado por gênios do Jazz e das Big Band como Gene Krupa e Buddy Rich.

Em 1992, Neil foi convidado pela filha de Buddy Rich, Cathy Rich, para tocar no Buddy Rich Memorial Scholarship Concert, em Nova Iorque.

Nesse show, percebeu a necessidade de se aperfeiçoar num estilo mais rico com influências que remontavam ao início de sua carreira.

A partir de 1994, então, passou a ter aulas com o músico de jazz Freddie Gruber, que influenciou sua forma de tocar.

Assim, acrescentando uma renovação com componentes de Jazz e Swing à sua sonoridade.

Premiações e Títulos

Neil Peart Drum Solo

Neil Peart foi reconhecido ao longo de sua carreira com várias premiações por suas performances e características de resistência, força, habilidade e virtudes musicais inigualáveis.

Por isso, reconhecido como um dos maiores e mais importantes bateristas da história da música.

Conta com várias premiações dadas pela revista Modern Drummer — a mais conceituada sobre bateria no mundo, sendo considerado, em 1986, hors concours, o que o tornou inelegível nas premiações futuras.

Em 2001 a Revista Billboard considerou seu desempenho no álbum Signals, como sendo o melhor de um baterista em gravação de estúdio em todos os tempos, passando a ser músico em nível mítico.

Premiações da revista Modern Drummer:

    • Hall da Fama: 1983;
    • melhor baterista de rock*: 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 2006, 2008;
    • melhor multipercussionista: 1983, 1984, 1985, 1986;
    • melhor percussionista instrumental: 1982;
    • baterista revelação: 1980;
    • Best All Around: 1986;
    • Honor Roll: baterista de rock e multipercussionista em 1983;
  • Melhor vídeo instrumental: 2006, por Anatomy of A Drum Solo;
  • Melhor gravação de bateria dos anos 1980: 2007, pela música “YYZ” do álbum Moving Pictures, de 1981.

Melhor performance em gravação:

    • 1980: Permanent Waves;
    • 1981: Moving Pictures;
    • 1982: Exit…Stage Left;
    • 1983: Signals;
  • 1985: Grace Under Pressure;
  • 1986: Power Windows;
  • 1988: Hold Your Fire;
    • 1989: A Show of Hands;
    • 1990: Presto;
  • 1992: Roll the Bones;
    • 1993: Counterparts;
    • 1997: Test For Echo;
    • 1999: Different Stages;
    • 2002: Vapor Trails;
    • 2004: R30;
    • 2007: Snakes & Arrows;
    • 2012: ClockWork Angels;
  • 2013: ClockWork Angels Tour.

Nomeado Oficial da Ordem do Canadá em 9 de Maio de 1996, junto aos demais integrantes do Rush, sendo a primeira banda de Rock a receber esse título.

Em 2013, foi nomeado membro do The Rock and Roll Hall of Fame.

Curiosidades

Neil Peart Drum Solo

No período em que morou em Londres, Peart teve contato com diversos livros da autora Ayn Rand, que exerceu grande influência filosófica.

Isso pode ser encontrado em diversas letras de seus discos, principalmente em Anthem do álbum Fly by Night e 2112, do álbum do mesmo nome.

Peart também tem seis obras publicadas sobre suas memórias de viagens e de vida, em suas letras normalmente são identificados assuntos ligados a ficção científica, fantasia e filosofia, temas humanitários e libertários. 

Agora confira o Neil Peart Drum Solo selecionado pelo Rock Drum!

Neil Peart Drum Solo